Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Bahia em destaque no atletismo nos Jogos Rio 2016

    Duas atletas, 5 árbitros, dois oficiais antidoping e 1 médica refletem o nível do atletismo no estado


    Bahia em destaque no atletismo nos Jogos Rio 2016

    A Bahia sempre foi um celeiro de grandes atletas e um esporte que desponta no estado é o atletismo. A prova disso são as diversas corridas que são realizadas na Bahia, promovendo assim o crescimento e fomento do esporte em toda região.

    O crescimento do atletismo na Bahia reflete nos resultados conquistados para o maior evento esportivo do planeta, os Jogos Olímpicos. A baiana Graciete Moreira – qualificada com o tempo de 2h38min33s, conquistado na Maratona de Sevilha, quando ficou na 12º posição - e a alagoana, mas radicada na Bahia, Marily dos Santos – pela segunda vez nas Olimpíadas, após Pequim 2008 e se classificou para o Rio com 2h37min25s, conquistado em Sevilha - estão na disputa por medalha na prova mais tradicional da Olimpíada, a maratona. Graciete, apesar de baiana, compete por um clube mineiro , já Marily corre por uma agremiação baiana. A prova será disputada neste domingo (14). A paulista Adriana da Silva será a terceira represente brasileira na prova.

    As duas atletas olímpicas já participaram das corridas promovidas pelo grupo FOLHA DO ESTADO. Graciete Moreira é bicampeã da Corrida de Feira e também bicampeã da Feira Night Run. O destaque do atletismo praticado na Bahia não para por ai. Presidente da Federação Baiana de Atletismo, o professor Og Robson de Menezes Chagas está no Rio de Janeiro, onde participará como membro da Câmara de Chamada Local, que tem como função a vistoria dos uniformes, número e nome de peito dos atletas, a série executada, e, sobretudo, o horário correto de entrada na pista de todas as provas, corridas, saltos, arremesso e lançamentos.

    Em entrevista ao FOLHA DO ESTADO, o presidente da FBA comentou satisfação pelas duas atletas de alto rendimento representando o Brasil na Olimpíada e com chances de medalhas. Sobre a comissão de arbitragem Og Robson se sente a vontade, pois já participou de outras competições de nível mundial. “Já trabalhei como árbitro internacional em mundiais, Jogos Pan-Americanos, Sul-americanos, Ibero-americanos Grandes Prêmios e a Olimpíada vem coroar a trajetória como árbitro internacional”, ressaltou.

    Para o dirigente, o atletismo não só brasileiro, como baiano, está crescendo e com a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil o evento irá ser um fator preponderante nas novas conquistas. “O Brasil tem evoluído muito, temos a certeza que teremos legados que contribuirão ainda mais com o nosso crescimento, o Brasil chega bem e vai fazer um papel que ainda não é o desejável, mas o possível de ser feito no momento. O nosso Atletismo será muito bem representado não só com as duas atletas que conquistaram esta honra por mérito, obtendo o índice estabelecido pelo COB”, pontou.

    Og Robson ainda destacou o trabalho que vem sendo realizado por todos que fazem parte da federação em prol do fortalecimento do atletismo estadual e nacional. “A equipe FBA tem este momento como o resultado planejado e desenvolvido por uma equipe multidisciplinar cujos resultados nos leva a ser o Estado do Norte-Nordeste do Brasil com a maior e consequentemente mais qualificada com 2 atletas, 5 árbitros, 2 oficiais antidoping e 1 médica. Fica para todos nós a certeza que alçamos a nossa meta”, finalizou.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia