RUA VIVA
Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • NOTÍCIA BOA!!!

    Não queremos nossos atletas perdendo tempo. Pode se inscrever de uma vez só em todas as provas que vai participar e parcele no cartão. Use seu tempo pra treinar e tenha tranquilidade pra pagar. Corre aí viu, o valor promocional é só até dia 05. Balcão Central Mix Boulevard Shopping - sede do Jornal Folha do Estado
    31.01.2017 21h39m
    Recomendar



  • A vontade de se preparar precisa ser maior que a de vencer. (Bob Knight)

    Vumbora meninas, agiliza esse treino e vamos arrasar na avenida. Se inscreve logo, que essa TPM vai ser daquelas...
    31.01.2017 19h28m
    Recomendar



  • Abertas as inscrições para corridas promovidas pelo Folha do Estado

    As inscrições podem ser feitas no site www.corridadefeira.com.br
    17.01.2017 00h01m
    Recomendar



  • Ele não andava até os 5 e se tornou recordista na corrida aos 100 anos

    Quase aos 90 anos, perdeu sua esposa e um filho, decidiu ir para a Inglaterra e lá encontrou na corrida uma forma de aliviar seus traumas e tristezas. Dos 89 anos aos 102, ele venceu provas de 10 km, 20 km e finalizou maratonas em diversos lugares do mundo, provando que a idade é mais do que relativa
    12.01.2017 17h10m
    Recomendar
    Ele não andava até os 5 e se tornou recordista na corrida aos 100 anos
    reprodução

    Fauja Singh é um fenômeno. Quem conhece sua história dificilmente não se impressiona. Esse indiano que vive em Londres é dono de vários recordes mundiais na corrida de rua em uma faixa etária que torna seus feitos ainda mais admiráveis: ele registrou todas as marcas depois de fazer 100 anos.

    Aos 101, por exemplo, ele terminou a Maratona de Londres em 7h49. Seu melhor tempo nos 42km é de 5h40, registrado aos 92, três anos depois de seu reinício na corrida após décadas longe do esporte.

    Foi uma tragédia familiar que o fez voltar após 50 anos afastado da modalidade. No início dos anos 1990, Fauja perdeu a mulher e uma de suas filhas. Em 1994, testemunhou a morte de seu quinto filho, Kuldip, vítima de acidente em uma construção. Ele, então, decidiu que buscaria na corrida sua felicidade.

    "A felicidade vem quando você está com saúde. Eu corro pela minha felicidade, não estou na corrida por recordes ou dinheiro", resumiu o indiano aos 104 anos (atualmente, ele tem 105).

    A história de Fauja tem outro ingrediente que valoriza ainda mais seus feitos: até os 5 anos de idade, ele mal caminhava. Por culpa de uma deficiência ao nascer, Fauja tinha as pernas finas e fracas que o impossibilitavam de andar normalmente. Dava alguns passos, mas não conseguia ir além.

     


    Hoje, o indiano já gravou comerciais e se tornou inspiração para muita gente. Não só por ter feito sua primeira maratona aos 89 anos, mas também por acumular recordes e mais recordes. Só em outubro de 2011, no Canadá, ele superou 5 marcas em um dia na categoria acima de 100 anos, dos 100m rasos aos 5.000m.

    Atualmente, Fauja não corre mais maratonas, mas ainda dá suas passadas. Ele já avisou seu amigo e treinador que pretende seguir na corrida enquanto estiver vivo. E quem o conhece não duvida.

     

    Fonte: Uol esportes



  • 1
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia