Procon
Em cima da hora:
Dilma e Aécio respondem a indecisos e mantêm acusações no debate final
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Inscrições Esgotadas


    20.10.2014 19h09m
    Recomendar



  • Confira o Kit da Feira Night Run Folha do Estado

    A prova acontece no dia 01 de novembro em Feira de Santana-Ba e a retirada do kit será no dia 31 de outubro na Villa Container Mall
    16.10.2014 12h14m
    Recomendar



  • SAIBA O QUE COMER DEPOIS DO TREINO

    Repor substâncias perdidas na corrida garante a recuperação física
    14.10.2014 17h36m
    Recomendar
    SAIBA O QUE COMER DEPOIS DO TREINO

    O apetite depois de um treino ou de uma prova varia entre os corredores. Mas é importante que, após essas atividades, o atleta faça uma refeição equilibrada, capaz de repor os nutrientes perdidos durante a corrida.

    A nutricionista Fernanda Heitzmann, da clínica RG Nutri, enumera as principais substâncias que o corredor deve ingerir no pós-treino e onde encontrá-las. As quantidades podem variar de acordo com o perfil físico e metabólico de cada corredor.

    Carboidrato
    Importante para repor a energia gasta, esse macronutriente irá refazer as reservas de energia. Está presente em alimentos como pão, macarrão, arroz, batata e milho, entre outros.

    Quanto ingerir?
    Depois de um treino intenso, recomenda-se a ingestão de 100 g de carboidratos entre 15 e 30 minutos após o exercício e mais 100 g a cada 3 horas.

    Proteína
    Essencial para a reconstrução da fibra muscular, colabora para o ganho de massa muscular. Está presentes na carne bovina e suína, frangos, peixes, ovos, leite e derivados.

    Quanto ingerir?
    Para atletas, recomenda-se de 1,2 g a 1,6 g de proteína por kg de peso corporal. Um corredor de 80 kg, por exemplo, deve ingerir de 96 g a 128 g de proteína por dia. Para um melhor aproveitamento, o ideal é que esta ingestão ocorra em até 2h após o treino.


    Água
    Mesmo que você faça uma boa hidratação durante o treino, deve ficar atento à necessidade de ingerir mais líquidos no fim da atividade. Para saber a quantidade certa, basta se pesar antes e depois do exercício: a diferença é justamente a quantidade de água que você perdeu pelo suor.

    Quanto ingerir?
    A ingestão de líquidos deve ser entre 500 mL e 800 mL por hora de atividade física (100 mL a 200 mL a cada 10 a 20 minutos).


    Eletrólitos (sódio e potássio)
    Pedem reposição principalmente em exercícios que promovem a perda de líquido em grande quantidade (principalmente pelo suor).

    Quanto ingerir?
    Beba uma garrafa de 500 mL de isotônico após o término da atividade.

     

    O consumo desses nutrientes depois do treino é fundamental para o reequilíbrio físico e químico do corredor. “A falta de carboidratos irá prejudicar o processo de recuperação, podendo provocar o deslocamento da proteína consumida para o fornecimento de energia. Isso vai atrapalhar a reconstrução das fibras musculares”, diz Fernanda. “Uma dieta pobre em proteínas também prejudica a reconstrução dos músculos, dificultando o ganho de massa muscular”, acrescenta.

     

    
Sugestões de alimentos para o pós-treino

    - Vitamina de fruta batida com leite e aveia

    - Cereal matinal com leite e fruta

    - Barra de cereais e iogurte

    - Salada de frutas com iogurte e um pão com geleia

    - Leite com achocolatado e um pão com queijo

    - Batata cozida com queijo cottage e peito de peru

    - Sanduíche de peito de peru e queijo branco com suco de abacaxi

    - Bolo de cenoura com iogurte e fruta

    - Salada verde e espaguete ao sugo com frango grelhado

    - Arroz com brócolis e bife grelhado

     

    Por: Mariana Gianjoppe - São Paulo  

    Fonte: http://www.suacorrida.com.br/nutricao-finisher/saiba-o-que-comer-depois-do-treino/



  • Prepare-se para Feira Night Run em um super treino

    Dias 02, 09, 16 e 23 de setembro
    29.09.2014 19h04m
    Recomendar



  • Escolha uma alimentação mais saudável

    Confira dicas para se preparar para Feira Night Run
    26.09.2014 09h41m
    Recomendar



  • Saiba alongar corretamente e evite lesões na corrida

    Prepare-se para a Feira Night Run que acontecerá no dia 01 de novembro em Feira de Santana
    18.09.2014 17h14m
    Recomendar

     

    Os 30 minutos que antecedem o início de uma competição ou sessão de treinamento constituem um de seus momentos mais importantes. Durante este período, o atleta deverá se alongar seja ele profissional, amador ou praticante de atividade física.

    O alongamento é muito mais do que tocar a ponta dos pés por algumas vezes antes de começar a praticar alguma atividade. É a chance de sentir o próprio corpo e começar a se preparar para o jogo ou treino, tanto fisicamente quanto psicologicamente. O músculo que não está adequadamente alongado torna-se muito mais suscetível a estiramentos ou rupturas (lesões) quando submetido a forças repentinas. Já o músculo alongado permite ao atleta movimentos mais completos, mínimo risco de lesões e melhor desempenho físico.

    A rotina de alongamentos também proporciona ao esportista uma excelente oportunidade para começar a se concentrar, rever sua tática para a prova e mentalizar a técnica correta de seus movimentos. Qualquer alongamento é sinônimo de relaxamento e, portanto não deve causar dor. Sempre deve ser realizado com movimentos suaves e contínuos, com ênfase no tempo de execução das diversas posições e não no número de repetições dos exercícios.

    Apesar da prática do alongamento ser recomendada por inúmeros profissionais da área da atividade física, seu benefício para a prevenção de lesões não é consensual na literatura científica especializada. Entretanto, diversos estudos mostram que corredores com lesões prévias são menos propensos a incorporar uma rotina de alongamentos durante seus treinamentos1, e outros apontam uma redução drástica no índice de lesões em atletas que se alongam regularmente2.

    A tabela a seguir apresenta a divisão dos períodos de uma sessão de treinamento em relação ao tempo total disponível, em porcentagem de minutos, contemplando os períodos de preparação pré-treino e recuperação pós-treino normalmente negligenciada pelos corredores.

    1) Rotina de treino (% em relação ao tempo total disponível)

    - Aquecimento = 5%
    - Alongamento = 15%
    - TREINO = 60%
    - Desaquecimento = 5%
    - Alongamento = 15%

    Note que o alongamento inicial é precedido por um curto aquecimento para que a musculatura não seja submetida às forças deste estiramento controlado estando totalmente despreparada, enquanto que o alongamento final é precedido pelo desaquecimento e possui outra finalidade: promover ganhos de amplitude da musculatura e auxiliar sua recuperação metabólica após o trabalho físico realizado.

    Comece a rotina de alongamentos com um leve trote de cinco a 10 minutos de duração (uma ou duas voltas na pista de atletismo). Durante os exercícios, os 10 segundos iniciais dos alongamentos compõem a fase de relaxamento, feitos de forma muito lenta e relaxada.

    Segue-se então a fase de desenvolvimento, com movimentos mais intensos (sem causar dor) que devem duram por volta de 20-30 segundos. Nessa etapa respire de maneira lenta e controlada, pois respiração difícil é sinônimo de esforço desnecessário.

    Produtos tópicos como cremes ou loções podem proporcionar uma sensação de alívio e calor pelo aumento da temperatura local da pele, porém, jamais devem substituir os alongamentos. Ao final do treino ou competição repita a rotina de alongamentos após o desaquecimento. Desta forma, seus músculos conseguirão metabolizar mais facilmente os resíduos biológicos produzidos pelo exercício físico e você estará mais bem recuperado e preparado para seu próximo treino.


    Referências:
    1. McCrory et al., ACSM, 1999
    2. D’Ambrosia, Clin Sports Med, 1985

     

    Fonte: dicasdecorrida.com.br 



  • Não fique de fora! Corra e faça sua inscrição


    17.09.2014 18h10m
    Recomendar



  • Preço de Lançamento até essa segunda(15)


    13.09.2014 18h56m
    Recomendar



  • Empresa leva conceito de qualidade de vida a Expofeira e Feira Night Run

    A Healthy oferece serviços de massagem e acupuntura na Expofeira e vai estar presente na 1ª Feira Night Run
    13.09.2014 18h50m
    Recomendar
    Empresa leva conceito de qualidade de vida a Expofeira e Feira Night Run
    Foto: Márcio Filho FE

    Qualidade de vida é o que todos desejam. Ter hábitos saudáveis, um bom trabalho, sociabilidade, moradia digna, organização de espaço de trabalho pode até parecer utopia a alguns, mas são elementos fundamentais para melhorar a vida. E é o conceito de qualidade de vida, aliado a saúde, que a Healthy traz ao stand do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) na 39ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana – Expofeira. A empresa, que já realiza eventos coorporativos, foi convidada para oferecer serviços como massagem e acupuntura aos expositores do espaço.

    Mas o leque de serviços da empresa também envolve personal trainner, massoterapia, ginástica laboral, fisioterapia, nutrição e promoção de evento. “A empresa surgiu da necessidade de evitar lesões no ambiente de trabalho. Iniciamos com programa de ginástica laboral e daí surgiram outros aspectos dentro da atividade física”, explicou o proprietário da Healthy, Danilo Vale.

    A empresa é parceira do grupo FOLHA DO ESTADO na realização da Feira Night Run - a corrida noturna que será realizada em 1 de novembro. Os corredores inscritos terão sessões de massagem, teste de glicemia e aferição de pressão. “Para qualquer tipo de atividade física é necessário que tenha uma avaliação médica. É indicada uma preparação física específica para a corrida, que um médico tenha liberado, realizado exames e em termos de participação, como a corrida tem um percurso de 4 km, não impede que uma pessoa que não seja profissional participe e comece a se interessar e assim crie e o hábito de atividades físicas”, comentou Vale.



  • Sete técnicas para melhorar o fôlego no treino de corrida

    Confira algumas dicas para se preparar para a Feira Night Run
    04.09.2014 15h41m
    Recomendar
    Sete técnicas para melhorar o fôlego no treino de corrida

    Pernas fortes e coração saudável fazem a diferença na hora de correr, mas há outro fator importante que não pode ser deixado de lado: a força dos pulmões. Se a capacidade respiratória for limitada, o cansaço aparece mais cedo e a distância percorrida certamente será menor. "Apesar de a respiração ser automática, é preciso ter mais atenção quando ela fica ofegante, pois os músculos demandam mais esforço", conta o educador físico e triatleta Paulo Pestana, do Rio de Janeiro. Ele e o técnico de atletismo Carlos Ventura contam que é possível melhorar o fôlego e aprimorar o desempenho da corrida. Confira os passos a seguir.

    Corra regularmente

    A regularidade do exercício faz com que o corpo se acostume aos poucos com o esforço e consiga progredir. "Pessoas que não costumam praticar atividade física têm menos fôlego porque a sua atividade aeróbia é fraca e, por conta disso, a capacidade física é menor", explica o técnico de atletismo Carlos Ventura, autor de livros de corrida, como Manual do Corredor (Ícone Editora). Por isso, procure estabelecer uma programação com horários certos.

    Reduza a velocidade

    Pode ser que você esteja correndo em um ritmo mais rápido do que o seu corpo é capaz - aí não há fôlego que aguente. Carlos Ventura conta que o ritmo ideal do treino deve ser com frequências cardíacas baixas, de modo que todas as funções do organismo entrem em equilíbrio enquanto ele corre. "A capacidade respiratória pode ser melhorada com corridas longas e lentas porque promove uma hipertrofia cardíaca adequada", conta o técnico de atletismo.

    Intercale com caminhada

    Treinar em séries de corrida e caminhada intercaladas permite uma maior percepção do esforço físico e um tempo para recuperar o fôlego. "Isso ajuda a adaptar o condicionamento físico e o desempenho para uma corrida contínua", explica o consultor esportivo Paulo Pestana. Aos poucos, é possível aumentar o tempo da corrida e diminuir o de caminhada. Um profissional de atividade física poderá ajudá-lo a acompanhar essa evolução de acordo com o seu preparo físico.

    Respire corretamente

    Quanto mais ofegante você fica, mais a respiração deixa de ser automática. É preciso controlar o movimento de entrada e saída do ar para que não fique acelerado demais durante a corrida. "Costumo aconselhar os alunos com dificuldade de fôlego a fazer a respiração marcada por passos, ou seja, a cada três passos inspirando, faça os mesmos três passos expirando, até que isso seja feito naturalmente", indica o educador físico Paulo Pestana. Também pode fazer diferença evitar respirar somente com a boca, que pode aumentar a sensação de cansaço.

    Faça outros exercícios

    Se a impressão é de que a corrida não é suficiente para melhorar o seu fôlego, que tal aliar o treino a outros exercícios que também melhoram a capacidade respiratória? Praticamente todos contribuem: natação, treinamento em circuito, vôlei, futebol, tênis, ciclismo, entre outros.
    Uma técnica que merece destaque é a yoga. Paulo Pestana indica um movimento bem simples dessa prática que potencializa o movimento da respiração e ativa toda a musculatura envolvida (diafragma e intercostais): focando o abdômen e o diafragma e sem mexer os ombros, inspire com o peito (abrindo as costelas) e expire todo o ar, até encolher a barriga. Faça esse exercício repetidas vezes e lentamente, quando estiver em repouso.

    Comece devagar e acelere aos poucos

    Por mais que você esteja acostumado a correr em uma velocidade mais rápida, é preciso sempre aquecer o corpo a cada início de treino. O técnico de atletismo Carlos Ventura ainda recomenda alongar e iniciar a corrida em um ritmo devagar. "Para pessoas que estão saindo do sedentarismo, também é preciso começar caminhando e só depois passar para trotes leves, dando preferência a terrenos planos e macios", afirma.

    Cuide dos pulmões

    O cigarro é um dos maiores inimigo do fôlego. "O hábito de fumar diminui a capacidade respiratória porque prejudica a função dos alvéolos pulmonares de absorverem oxigênio", explica o consultor esportivo Paulo Pestana. Respirar exclusivamente pela boca, deixar o nariz constantemente entupido e não tratar alergias respiratórias também são hábitos que podem dificultar o pleno trabalho dos pulmões.  

     

    Fonte: DicasdeCorrida.com.br



  • Água nunca é demais

    Faltam poucos dias para você se inscrever na FEIRA NIGHT RUN com valor promocional de lançamento(no quiosque do Folha do Estado no Boulevard Shopping). ATÉ 15/09 R$ 50,00 (Cinquenta Reais). NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE.
    03.09.2014 12h13m
    Recomendar



  • Atleta vive expectativa de correr a Feira Night Run

    Após participar da I Corrida de Feira, o atleta Thyago Almeida quer fazer bonito na Feira Night Run
    01.09.2014 11h51m
    Recomendar
    Atleta vive expectativa de correr a Feira Night Run

    A primeira edição da Feira Night Run, que será promovida pelo JORNAL FOLHA DO ESTADO, acontecerá no dia 1 de novembro e muitos atletas já começaram a se preparar para esta competição. É o caso do corredor Thyago Pedreira de Santana Almeida, que participou da I Corrida de Feira, por confiar na organização feita para o evento anterior está apostando todas as fichas em um bom resultado nesta competição.

    O atleta Thyago Almeida disputou a I Corrida de Feira, espera fazer uma boa prova no ano nesta primeira edição da corrida noturna. Ele afirma que a prova será uma oportunidade para se preparar para outros circuitos, que disputará em dezembro, em Salvador. “Quero completar os oitos quilômetros da corrida Feira Night Run entre 25 e 26 minutos, o que será um ótimo tempo.”

    Ainda segundo Thyago Almeida a preparação de um atleta deve ser constante. E, por isso, vai participar da Feira Night Run como parte de seu treinamento. “Todo atleta tem que buscar sua superação em cada novo desafio, a Feira Night Run será uma boa oportunidade de estarmos buscando aprimorar ainda mais o nosso tempo. Por ser uma prova a noite temos que ter uma preparação especifica para esse tipo de evento, desde a mudança do horário dos treinamentos quanto a alimentação”, disse o atleta.

    Corredor desde 2011 Thyago Almeida despertou o interesse pelo atletismo no intuito de perder peso, mas hoje a meta do atleta é de superar cada vez mais os seus limites. “Todos começam em algum esporte por alguma motivação a minha a principio foi na luta para bater peso, porém com o passar do tempo vamos descobrindo novos horizontes e novos desafios. Tenho participado de varias provas em Feira de Santana e em outras cidades sempre com o objetivo de buscar a superação. Estou treinando forte e venho muito motivado para essa prova, já que na ultima corrida promovida pelo Folha do Estado foi um sucesso tanto na prova como na sua organização o que nos deixa ainda mais satisfeito em poder participar da Feira Night Run”, afirmou.


    A PROVA

    Com largada marcada para as 20 horas, o circuito será realizado na Avenida Maria Quitéria, seguindo pela avenida Fraga Maia, com saída e chegada na Villa Container. Segundo os organizadores da prova, cerca de mil atletas, amadores e profissionais, devem marcar presença na corrida promovida pelo Grupo Folha do Estado.

    O estímulo à prática de atividade física e o convívio entre os participantes e suas famílias são os principais objetivos da Feira Night Run, que será dividida em cinco categorias, além de subcategorias por idade. Os corredores poderão se inscrever para os percursos de 4 km, 8 km ou para a caminhada da família.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia